Se não consegue visualizar corretamente este e-mail, clique na versão online.

Olá,
Luís Avelãs, Jornalista

Quando, em 2014, Jorge Jesus disse que para substituir Matic qualquer jovem dos escalões de formação do Benfica teria de nascer 10 vezes… a polémica foi grande. Os miúdos sentiram-se desconsiderados e muitos sócios e adeptos gritaram que o treinador seria incapaz de aproveitar aquilo que de bom, já na altura, saía do ‘laboratório’ do Seixal. Pois bem, anos volvidos, parece que o experiente técnico não vai voltar a desvalorizar os produtos da academia. Nesse sentido, Gonçalo Ramos, o dianteiro que tem estado verdadeiramente endiabrado nos últimos tempos, vai ser chamado a trabalhar de forma consistente com o plantel principal. Significa isto que vai jogar com assiduidade? Seguramente que não, mas neste caso, Jesus não vai dizer que o rapaz necessita de nascer umas quantas vezes. Bastou uma para, aos 19 anos, justificar a atenção do exigente responsável, mas também de vários clubes europeus que, devidamente conhecedores da valia do artista, já acenam com propostas de muitos milhões.

Quem também está a marcar pontos junto do treinador é Gabriel. A prestação do médio em Famalicão agradou e com Weigl a perder terreno, parece que está cada vez mais distante a possibilidade do luso-brasileiro ser transferido.

De baixa está Luisão. O agora dirigente sofreu uma queda em casa e encontra-se internado há cerca de uma semana. Aparentemente, o pior já terá ficado para trás.

No Sporting, depois de tantos dias com notícias cinzentas, há motivos de satisfação: a derradeira ronda de testes à Covid só forneceu resultados negativos. Contudo – e apesar dos sinais interessantes - ainda é cedo para afirmar que a partida diante do Aberdeen (sofreu pesada derrota na liga escocesa), respeitante à Liga Europa, irá mesmo realizar-se. Se não houver contratempos de última hora, o onze leonino não terá grandes surpresas. E dele fará parte um médio cobiçado pelo Monaco. Porém, os 15 milhões colocados em cima da mesa ainda não convencem Frederico Varandas.

No campeão FC Porto, a decisão está tomada: caso não apareçam propostas muito vantajosas do ponto de vista financeiro, os jogadores que se aproximam do final de contrato irão continuar a ser utilizados e não vendidos a preço de saldo. Trata-se da mesma política aplicada a Brahimi e Herrera no passado. Ainda que isso signifique não embolsar alguns milhões de euros. De saída, nos próximos dias, estará um avançado brasileiro que rumará à longínqua China.

Ontem, realizaram-se mais três partidas da ronda inaugural da Liga NOS. Santa Clara e Moreirense aproveitaram o factor casa para se desembaraçarem de Marítimo e Farense, respectivamente, enquanto o Rio Ave, com um golo ao cair do pano, assegurou um empate em Tondela. Hoje, joga-se o Portimonense-P. Ferreira, sendo que a jornada só fechará lá mais para a frente quando Sporting e Gil Vicente disputaram o encontro que foi adiado devido aos muitos casos de Covid nas duas equipas.

O futebol sénior já está a carburar de Norte a Sul, mas o arranque do Campeonato do Portugal teve uma dúzia de adiamentos. Saiba as razões que estiveram na origem de tantas partidas reagendadas. E fique a saber que houve uma partida, envolvendo um histórico do futebol nacional, que teve direito... a público.

Lá por fora, o Real Madrid começou com um nulo a defesa do título espanhol e William Carvalho marcou pela primeira vez ao serviço do Bétis; o Liverpool continua forte e bateu um dos principais rivais, enquanto Mourinho viu um dos seus jogadores marcar quatro golos e outro fazer outras tantas assistências; em Itália a Juventus (para não variar) venceu sem problemas de maior e Cristiano Ronaldo (também para não variar) fez o gosto ao pé. Por fim, em França, a normalidade regressou ao PSG, enquanto o Marselha de Villas-Boas voltou a tropeçar. No que se refere às movimentações do mercado, saliência para o facto do Wolves estar perto de assegurar mais um português... o décimo do plantel às ordens de Nuno Espírito Santo.

Nas modalidades, enquanto Pogacar festejou no mesmo dia o 22.º aniversário e a conquista da Volta a França em bicicleta, Miguel Oliveira voltou a ter um grande desempenho no MotoGP: partiu de 15.º e terminou na quinta posição e ficou ainda mais motivado para as próximas corridas. Outro português em destaque foi Filipe Albuquerque. Somou uma vitória em Le Mans e o título mundial de resistência, na classe LPM2, está no bolso.

Na opinião, Alexandre Pais escreve sobre Carlos Carvalhal, um técnico que considera estar diferente, mais perigoso… para os adversários.

Hoje é segunda-feira e arranca mais uma semana. Mais do que nunca proteja-se do vírus do momento, pois as previsões não são muito animadoras e todos os cuidados são poucos. Quanto à informação desportiva já sabe onde a deve procurar… Record dá-lhe tudo. A essa propósito acrescente-se que a partir do próximo domingo, dia 27, pode aproveitar para ter o popular jogo UNO em versão Benfica e Sporting. Para tal basta adquirir a edição impressa do nosso jornal. Tão simples quanto isso.

E-goi Recomendamos Marketing Automation by E-goi. Experimente já!