«Não posso pactuar quando há desrespeito»: treinador do Flu explica final quente diante do Flamengo

Odair Hellmann esclareceu a polémica no clássico

A carregar o vídeo ...
Jorge Jesus tentou cumprimentar treinador do Fluminense e ficou com a mão estendida

Na 'ressaca' da 1.ª mão da final do Campeonato Carioca, que acabou com vitória do Flamengo diante do Fluminense, o técnico do tricolor concedeu uma conferência de imprensa e esclareceu a confusão nos minutos finais do encontro. Odair Hellmann, que logo após o jogo revelou ter sido desrespeitado por um membro da equipa técnica do Flamengo, explicou esta segunda-feira que se tratou de João de Deus, um dos adjuntos de Jorge Jesus.

"O que aconteceu não foi com o Jorge Jesus ou com jogadores do Flamengo. Foi com o adjunto, João de Deus, que teve um desrespeito muito grande quando fui falar com o 4.º árbitro. Ele ultrapassou a linha e perdeu o respeito. Não posso pactuar quando há desrespeito ou se ultrapassam certos pontos", afirmou Odair Hellmann.

O técnico do Fluminense negou ainda ter recusado cumprimentar Jorge Jesus no final do jogo e revelou que ambos conversaram no túnel de acesso aos balneários do Maracanã.

"Eu estava indignado com a situação, a falar com os jogadores do Flamengo e não vi isso do Jesus. Em toda a minha carreira tive respeito e vou continuar a ter. Até porque o Jorge Jesus sempre foi respeitoso comigo. Se tivesse visto tinha-o cumprimentado. São circunstâncias, a pessoa às vezes está a pensar noutras coisas. Se tivesse visto eu tinha falado com ele", justificou.

"Quando estávamos a subir as escadas, o Jesus chamou-me e perguntou o que tinha acontecido. Eu expliquei-lhe e fomos para o balneário. Sou muito profissional e homem para assumir insatisfações. Se eu não tivesse cumprimentado porque não queria, eu dizia", acrescentou Odair Hellmann.

Por André Antunes Pereira
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Brasil

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.