Silas e o Sporting: «Passei por coisas pelas quais não passaria tão depressa noutro lugar»

Antigo treinador dos leões admite que "se tivesse tido pré-época teria corrido de forma diferente"

• Foto: José Reis/Movephoto

Silas não se arrepende de ter aceitado o convite de Frederico Varandas para treinar o Sporting, mas em declarações à SportTV o antigo jogador reconhece que aquele não foi um período fácil. Chegou para suceder a Marcel Kiezer e apenas cinco meses depois já estava de saída, para dar lugar a Rúben Amorim.

"Passei por coisas pelas quais não passaria tão depressa noutro lugar. Para mim não foi uma desilusão, foi uma experiência, uma oportunidade para aprender", explicou o técnico, minimizando o facto de apenas ter estado cinco meses no cargo. "Para treinar um clube como Sporting, até por cinco dias ia."

Silas lembrou, por outro lado, que não foi ele quem formou a equipa. "Os jogadores não foram escolhidos por mim, eram jogadores difíceis de encaixar nas ideias que eu queria e é diferente trabalhar assim. Se tivesse tido pré-época, teria corrido de forma diferente", frisou.

"Mesmo assim, se olharmos aos números, fomos a equipa com mais sucesso da temporada e não acho que tenha sido de sucesso. A história do Sporting exige muito mais do que aquilo que foi essa época. Para mim, foi uma grande oportunidade e, honestamente, tomaria as mesmas decisões agora", concluiu.

Por Record
15
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Sporting

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.