Record

Assinatura Digital Premium Saiba mais

Extinção do cargo afasta Nuno Saraiva do Sporting

Departamento de comunicação será alvo de uma profunda revolução

• Foto: Luís Manuel Neves
O novo presidente do Sporting, Frederico Varandas, continua a 'arrumar a casa' à sua imagem e o departamento de comunicação é um sector que merece uma enorme fatia da atenção do líder. O até agora diretor de comunicação, Nuno Saraiva, não entra nas contas e já foi informado de que o seu futuro não passa por Alvalade e o acordo para a saída está iminente. Aliás, o médico, de 38 anos, terá ido mais longe e extinguiu o posto de trabalho até então ocupado pelo ex-jornalista, o que favorece a argumentação do Sporting para justificar o despedimento de Saraiva.

Nuno Saraiva irá receber a compensação a que tem direito por lei (um mês por ano de trabalho).

Modelo parecido ao da FPF

Desta forma, Frederico Varandas não deverá ter a figura de um diretor de comunicação na sua estrutura e, de acordo com informações recolhidas por Record, o novo presidente do Sporting entende que o modelo mais eficaz para o clube é o adotado pela Federação Portuguesa de Futebol: uma empresa em outsourcing (neste caso, a LPM, que foi responsável pela sua campanha presidencial) fará a gestão de toda a comunicação, contratando vários assessores para as mais diversas áreas. O jornal e a Sporting TV também passarão, logo que possível, para a área de gerência da LPM.

Refira-se que, do departamento de comunicação montado por Bruno de Carvalho, Fernando Correia já deixou o clube, José Ribeiro já foi informado de que não fará parte do novo departamento de comunicação e está, nesta altura, a negociar a rescisão e só André Leitão e Paulo Cintrão se mantêm na estrutura verde e branca.

(notícia atualizada às 13h09; corrige compensação a que Nuno Saraiva tem direito)
Por Alexandre Carvalho
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Sporting

Notícias

Notícias Mais Vistas

M M