Da maioria da SAD ao valor do plantel: Sporting esclarece dúvidas e assume opções

Esclarecimentos no editorial do jornal do clube

• Foto: Paulo Calado

O Sporting esclarece esta quinta-feira, no editorial do jornal do clube, vários questões, que vão desde a maioria da SAD ao valor do plantel, passando pelo conflito com a Soccas.

Quanto à SAD, é dito que "esta Direção do Sporting não pondera vender a maioria" da sociedade, frisando que uma "decisão desta natureza, como outras, deve por decidida por todos os sócios".

E nesse contexto é referido que o I-voting - "seguro" e "mais robusto que a contagem manual dos votos" - é o tema "mais prioritário" a rever nos estatutos "porque é o que permite a decisão por parte de todos os sócios relativamente aos demais".

Outros dos assuntos abordados é Mihajlovic, mantendo o Sporting a posição de nada dever.  "O treinador considera que deveria ter recebido os 3 milhões líquidos, sem a dedução, e abriu um processo de execução no Tribunal de Lausanne, exigindo penhora de valores futuros que o Sporting tenha a receber da UEFA. O Tribunal ainda não tomou decisão relativamente  ao processo por não ter efetuado a respetiva avaliação. O que o Tribunal decidiu foi manter a penhora até avaliar o fundo da questão, mas apenas isso. Nós mantemos a nossa posição: o pagamento efetuado é integral".

Explicando em termos de balanço, o valor contabilístico de um jogador de formação, contratado ou transferido, é dito: "Assumimos totalmente a responsabilidade das opções que tomámos, quer na aposta na formação, quer na venda de Bruno Fernandes para assegurar a sobrevivência financeira do clube, quer nas contratações de treinadores e jogadores que fizemos (bem e mal conseguidas) mas qualquer avaliação e comparação de valor nos parâmetros que têm sido comunicados não faz sentido ou é pura demagogia."

Sobre o diferendo com a Soccas, o Sporting esclarece: "A Soccas pediu a insolvência da SAD e perdeu na primeira instância. Existem dois processos 'normais', respeitantes às transferências de Nani e Piccini, relativamente aos quais a Soccas se recusou a negociar sem envolver a questão William.  E existe um outro, sobre William Carvalho, que não se tratou de uma transferência, mas de um acordo global numa altura em que o jogador já não era do Sporting, motivo pelo qual o Sporting considera, que neste caso, nada deve à Soccas".

30
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Sporting

Só muda o modelo

Divisão em duas séries é novidade. Candidatos são os mesmos: Benfica, Sporting e Sp. Braga

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.