Carlos Carvalhal quer muita gente a atacar no Sp. Braga, mas uma equipa equilibrada

Treinador sublinhou que houve jogadores que andaram a um ritmo diferente na pré-época por causa de questões físicas

• Foto: SC Braga

O treinador do Sp. Braga, Carlos Carvalhal, frisou este domingo que a sua ideia de jogo passa por envolver muita gente na fase ofensiva e, por isso, a importância do equilíbrio da equipa em todas as situações.

"Gostei muito de várias coisas que aconteceram na pré-época, na generalidade, estou muito satisfeito", disse o treinador aos meios do clube após a vitória de sábado diante do Farense (2-0), num balanço à pré-temporada, destacando também o facto de, nos dois últimos jogos, os minhotos não terem permitido golos aos adversários (2-0 ao Farense e 1-0 ao Gil Vicente).

"Foi importante não sofrer golos para a dinâmica da equipa. Vemos uma equipa a pressionar o guarda-redes contrário e, muitas vezes, a correr riscos atrás, várias vezes ficámos em situações de um contra um, mas os jogadores resolveram as situações coletivamente. É neste equilíbrio que apostamos, sermos uma equipa ofensiva, mas estarmos equilibrados para defender na perda da bola", disse.

Carlos Carvalhal notou que a sua ideia de jogo passa por envolver "muita gente na fase ofensiva", a começar pelo guarda-redes e pelos defesas, mas "precisa de conseguir o equilíbrio da equipa em todas as situações, que é o que dá trabalho".

"Nesse aspeto, a equipa está a ficar cada vez mais equilibrada, o que é bom, mas temos ainda muito para evoluir. Sentimos que estamos preparados para a competição", afirmou.

O técnico notou que, durante a pré-época, houve jogadores que andaram a um ritmo diferente por causa de questões físicas.

"O Gaitán teve um problema no início e começou um pouco mais tarde, o Sequeira a mesma coisa, o Schettine só começou a trabalhar esta semana, o Ricardo Horta também começou mais tarde um pouco, tal como o Galeno. Várias das nossas unidades ofensivas, mais o Tormena e o Sequeira, começaram um pouco mais tarde e isso notou-se um bocado", disse.

No sábado, o Sp. Braga fechou a pré-época com a quinta vitória desta fase (mais dois empates e uma derrota), diante do Farense, em casa (2-0).

"Fizemos uma segunda parte ao nosso nível, a primeira nem tanto. É natural que os jogadores possam acusar alguma fadiga da pré-época. Fiquei contentíssimo com a reação da equipa na segunda parte, tivemos uma mudança total no comportamento da equipa. Não tem só a ver com o resultado, mas sim com a prestação da equipa e atitude e isto é o Braga", afirmou o treinador no final da partida aos meios do clube.

Carlos Carvalhal deixou ainda o desejo do regresso dos adeptos aos estádios.

"Nós jogamos para os adeptos. Mesmo eles não estando presentes fisicamente no estádio, sentimos a sua presença. Quando voltarmos a receber adeptos no estádio, vai ser uma satisfação muito grande. Os jogadores estão em boas mãos e sabemos que a nossa casa vai ser um reduto muito difícil para todos os adversários", disse.

Paulinho e Gaitán, que saíram lesionados do jogo com os algarvios, vão ser sujeitos a reavaliação médica segunda-feira de manhã para saber se poderão ser opção para a primeira jornada da Liga NOS, sábado, diante do FC Porto, no Estádio do Dragão.

Por Lusa

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Sp. Braga

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.