Record

Conceição recorre a Jorge Jesus: «Vive o jogo da mesma forma e não me lembro de ser expulso»

"Não é uma questão de perseguição, mas há coincidências", diz

A expulsão de Sérgio Conceição no Bessa foi o tema dominante na conferência de imprensa portista desta quinta-feira, com o técnico a não fugir a qualquer questão. Se Conceição se sente perseguido? O treinador preferiu sublinhar as "coincidências" e a forma, igualmente emotiva, como Jorge Jesus vive o futebol.

"Um outro treinador que não está entre nós mas que anda por aí, Jorge Jesus vivia e vive o jogo da mesma forma e não me lembro de ele ser expulso por festejar um golo de forma efusiva. Não é uma questão de perseguição, mas há coincidências. O fiscal que chamou o árbitro para me expulsar na Supertaça, contra o Aves, foi o mesmo que chamou o árbitro para me expulsar no Bessa...  Não sei se não gosta de mim", afirmou, já depois de ter abordado de forma mais pormenorizada a sua expulsão no jogo com o Boavista, domingo.

Sérgio Conceição diz ainda que se sentiu "indignado" com o que ouviu nos programas desportivos, considerando que muitas vezes estes se aproveitam destes casos. Para Conceição era mais importante analisar o tempo útil de jogo.

"Foi um dos temas discutidos num dos Forum da UEFA e foi dito que iam ter que modificar alguma coisa sobre o tempo útil de jogo. Muitos treinadores queixaram-se porque beneficia sempre a equipa teoricamente menos forte", afirmou, considerando que "a questão do tempo útil de jogo é culpa de toda a gente: por condescendência dos árbitros, treinadores e jogadores."
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de FC Porto

Sempre a morder Villas-Boas

Um vitória hoje permite igualar registo de 14 triunfos seguidos e aproximar da melhor taxa de sucesso... também com AVB, em 2010/11
Notícias

Notícias Mais Vistas